Entenda a importância e os cuidados necessários do pressurizador

Eles ficam escondidos no porão do barco e quase ninguém os vê — mas tornam a vida a bordo bem mais agradável. Basta abrir a torneira da pia ou a do chuveiro do banheiro para o pressurizador garantir o conforto de ter água na medida certa e sem esforço. Sem ele, seria preciso bombear a água com o pé ou — muito pior — colhê-la de canequinha, no tanque. Já pensou? Então, melhor entender como funciona esse equipamento e como cuidar dele para que dure mais. Estas seis perguntas e respostas vão ajudar.

1 – Pressurizador e bomba de porão são o mesmo equipamento com nomes diferentes?
Não. Tanto um quanto outro são bombas, que tiram a água de um lugar e passam para o outro. Mas terminam aí as afinidades. Uma bomba de porão é projetada para fornecer uma grande vazão de água, mas com pressão baixa.
Já o pressurizador faz com que a vazão seja até dez vezes menor, mas com muito mais pressão. Outra diferença são os sistemas de liga-desliga automáticos. Na bomba de porão é usado um sensor de nível, enquanto no pressurizador utiliza-se o pressostato, dispositivo que afere e controla, de maneira eletromecânica, os sinais da pressão.

2 – Como funciona um pressurizador?
O pressurizador opera diminuindo o volume da água dentro dele e usando, para isso, um pistão ou um rotor de borracha. Ele exerce uma pressão maior, à medida que fechamos uma torneira. Se não houvesse algo que o desligasse, o pressurizador continuaria funcionando, podendo até romper alguma tubulação ou travar o seu motor. Mas o pressostato está ali para isso mesmo. Ele afere o sinal e desliga o pressurizador assim que a torneira é fechada.

3 – Por que, algumas vezes, o pressurizador liga mesmo com as torneiras fechadas?
Em geral, isso indica algum vazamento, o que provoca uma queda na pressão na tubulação e faz o pressostato ligar o pressurizador. É um sinal claro de que algo deve ser checado e sanar rapidamente o vazamento.
Caso contrário, ele pode esgotar todo o reservatório de água do barco e ainda consumir boa parte da energia das baterias. É um duplo risco.

4 – Usar a torneira sem abri-la toda ajuda a poupar o pressurizador e prolongar sua vida útil?
Não. Ao contrário. Com a torneira pouco aberta, o pressurizador estará operando, praticamente, na pressão máxima, consumindo muita energia e forçando seus componentes. Quanto mais aberta a torneira estiver, menor será o esforço do equipamento, embora pareça justamente o contrário. Mas claro que uma torneira escancarada provocará um consumo excessivo de água. Portanto, o mais sensato é abrir bem torneira, mas por menos tempo. Durante o banho, por exemplo, o melhor é abri-la e fechála, sucessivamente. Não estraga o equipamento e economiza bastante água.

5 – Usar um acumulador melhora o desempenho do pressurizador?
Sim. O acumulador diminui a frequência do liga-desliga. Quando se abre uma torneira sem ele — mesmo que só para encher um copo de água —, a pressão cai repentinamente e faz o pressostato ligar o pressurizador. A vantagem do acumulador é armazenar certa quantidade de água já pressurizada. Assim, ao se abrir a torneira, se o volume de água utilizado for pequeno, ela virá apenas do acumulador, mantendo o pressurizador desligado.

6 – O pressurizador é mais sensível às sujeiras na água do que uma bomba de porão?
Sim. Sujeiras e impurezas que passariam sem problemas pelo rotor de uma bomba de porão podem simplesmente travar um pressurizador ou causar desgaste e encurtar sua vida. Mas, felizmente, os pressurizadores recebem água diretamente dos tanques do barco. Mas é bom ficar atento nas manutenções da tubulação, porque um simples pedaço de fita de vedação pode causar um problemão no pressurizador.


Está procurando uma embarcação? Peça um orçamento:
Whatsapp:
61 9297-0907 Brasília
62 9238-1176 Goiânia
Fixo:
61 3223-0201 Brasília
62 3225-8576 Goiânia